Por Cristiane Pinheiro

O número de residências e estabelecimentos comerciais que geram a própria energia com painéis solares (geração distribuída) mais do que dobrou no Ceará nos últimos 12 meses, registrando um crescimento significativamente acima da média nacional. Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o segmento de geração distribuída aumentou 172% no Estado, enquanto no País o avanço foi de 136% no mesmo período. No Ceará, as residências lideram as unidades consumidoras (70%), o equivalente a 7.867 unidades, o comércio responde por 21%, com 2.365 e o restante está dividido entre consumidores rurais, industriais e pelo setor público.

O Estado conta com 178 municípios com sistemas de geração distribuída, conforme a Aneel somando 11.162 unidades consumidoras com o sistema totalizando uma potência de 135,4 megawatts (MW).

O Ceará ocupa a 10ª posição no ranking estadual de geração distribuída e o segundo do Nordeste, atrás apenas da Bahia, que conta com 14.776 unidades. Fortaleza abriga quase um terço das unidades consumidoras de geração distribuída fotovoltaica, com 3.234 sistemas. Em seguida aparecem, Juazeiro do Norte, com 593, Eusébio, com 688, Aquiraz, com 507 e Iguatu, com 457 unidades. Com 37 MW de potência instalada, Fortaleza é o quarto município brasileiro com maior capacidade de geração fotovoltaica, atrás apenas de Uberlândia (MG), com 48,6 MW, Cuiabá (MT), com 43,4 MW, e Rio de Janeiro, com 37,1 MW.

Um dos pioneiros no desenvolvimento de energia renovável no País, tanto eólica como solar, o Ceará destaca-se também pela capacitação da mão de obra. “Observamos um grande crescimento neste ano mesmo com a pandemia”, afirmou Jurandir Picanço, consultor de energia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Dados da Aneel ainda apontam que a quantidade de unidades consumidoras de geração distribuída fotovoltaica apresentou um crescimento de 106% no Estado somente neste ano, enquanto no Brasil o avanço foi de 78%. Já em relação à potência instalada, o Ceará dobrou sua capacidade ao longo do ano, enquanto, no País, o incremento é de 85%.

O Brasil atingiu a marca de 400 mil unidades consumidoras de geração distribuída solar fotovoltaica neste mês, com adição de mais 142 mil unidades no ano. Dados da ABSOLAR indicam que a tecnologia já representa mais de 3,8 GW de potência instalada operacional e foi responsável pela atração de mais de R$ 19 bilhões em novos investimentos desde 2012.

Fonte: https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/geracao-solar-distribuida-cresce-172-no-ceara.html